...

... Se não aprendermos a rir das preocupações, não teremos nada de que rir quando formos velhos...

sexta-feira, 12 de abril de 2013

O mal já vem de longe...





Diálogo entre Colbert e Mazarino durante o reinado de Luís XIV, na peça teatral Le Diable Rouge, de Antoine Rault, de 2008: 

Colbert: - Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço... 

Mazarino: - Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas, vai parar à prisão. Mas o Estado... é diferente!!! Não se pode mandar o Estado para a prisão. Então, ele continua a endividar-se... Todos os Estados o fazem! 

Colbert: - Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criamos todos os impostos imagináveis? 

Mazarino: - Criando outros. 

Colbert: - Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres. 

Mazarino: - Sim, é impossível. 

Colbert: - E sobre os ricos? 

Mazarino: - Os ricos também não. Eles deixariam de gastar. E um rico que gasta faz viver centenas de pobres. 

Colbert: - Então como faremos? 

Mazarino: - Colbert! Tu pensas como um queijo, um penico de doente! Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres: as que trabalham sonhando enriquecer, e temendo empobrecer. É sobre essas que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Quanto mais lhes tirarmos, mais elas trabalharão para compensar o que lhes tiramos. Formam um reservatório inesgotável. É a classe média!




Bom fim de semana... vou tentar descansar porque para a semana vou continuar a trabalhar como uma escrava... 


21 comentários:

  1. continuemos pois a alimentar estes f.d.p.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos sempre envenenar o alimento...

      Beijoca

      Eliminar
  2. ... pior do que já vir de longe ... é que não vai acabar tão cedo ...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Adorei ... "Um grande abraço". Belas ofertas, lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que gostaste mais do que está a seguir ao abraço

      Eliminar
  4. O meu neto
    que fala por gestos

    é um sábio

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero sinceramente que esse dom lhe sirva para alguma coisa no futuro

      Eliminar
  5. Gatonamiga

    Não te canses de dizer mal dos gajos que dizem que (des)Governam?, mandá-los prá puta que os pariu!!!

    E vai de novo à nossa Travesa. Obrigado

    Qjs

    H

    ResponderEliminar
  6. "as que trabalham sonhando enriquecer, e temendo empobrecer."

    As coisas não mudaram mesmo Gata. E sabes que mais, eu mandar à merda esta gente também nunca mudará!

    Festinhas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então junto a minha à tua voz...


      Beijoca

      Eliminar
  7. entretanto...

    em Abril nascem flores
    mais vermelhas
    que os teus lábios

    ResponderEliminar
  8. Olá Felina,
    Também fugiste? Que seja uma boa razão....

    Beijinho
    (não me obrigues a chamar a interpol...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Emigrei ... mas já voltei... não foi por uma boa razão mas foi uma razão necessária, quando eu for de vez eu aviso


      Beijoca

      Eliminar
  9. realmente, este diálogo podia acontecer hoje num ministério português!

    ResponderEliminar